FANDOM


Nuvola apps bookcase
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.
Ficheiro:Dadodolabella001.jpg

Muito se fala do “Aquecimento Global”, de fato é uma lástima pensar no sofrimento dos atores da emissora sediada o Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. Mas poucos se importam com o aquecimento presente ou ausente nos demais locais que não seja a Rede Globo.

É muito patético pensar que ambientalistas dizem que a humanidade deve unir esforços para acabar com o Aquecimento Global. Se assim for, dane-se, eu não darei nenhum centavo para a emissora do Doutor Roberto. Pois se eu não tenho ar condicionado em minha residência, porque devo pagar para instalarem na Globo? Isso na minha concepção trata-se de pão durismo, pois se o Luciano Huck conserta carros velhos, casas detonadas e dá presente para um bando de crianças pobres, com o dinheiro da Globo, porque não faz o mesmo na emissora onde trabalha? Reformando e reestruturando o sistema de refrigeração da empresa em que é empregado? Será que para isso, depende do esforço do Doutor Roberto no seu palco? Será que ele deve robolar como a Beyoncé, treinar basquete com o Oscar, ou embaixadinha com o Roberto Carlos para levantar a grana que tanto precisa? Não sei bem se é isso, mas se os pobres tem que fazer papel de palhaço para dar uma ajeitadinha na sua brasília velha, não vejo porque o Doutor Roberto não fazer o mesmo no palco do Caldeirão do Huck para dar um “up-grade” na sua empresa.

Ficheiro:Boazudanoportão.jpg

É uma lástima pensar que as bailarinas do Faustão tenham que usar saias cada vez mais curtas por conta deste terrível aquecimento (ou não), mas pensando bem, esse aquecimento pode até ajudar o Projac a alavancar mais audiência para levantar mais recursos, e por conseqüência ter mais dinheiro para custear o ar-condicionado para acabar de vez com o Aquecimento Global. Ou senão, devem propor que seus funcionários usem filtro solar (fator 500), como bem indicou o puxa-saco-mor, Pedro Bial, escritor da biografia do Doutor Roberto, em seu viral do you-tube.

Enquanto isso, ninguém se precupa com as pessoas que sofrem com a falta de aquecimento nas ruas, no máximo tem uma ou outra campanha do agasalho, que oferece uma excelente oportunidade para se livrar dos ninhos de traças. Isso quando não se trata de alguma boa mulher dando sopa por aí, mas no geral, ninguém dá de comer a esta população marginalizada pelas ruas, na qual o único apoio que possui é o jornal do Doutor Roberto para forrar suas vestimentas nos dias frios, além de atender suas necessidades fisiológicas, é claro.

Ou seja, ao contrário do sub-zero e do Homem Gelo, eu voto favorável ao Homem Tocha, no sentido de que um calorzinho a mais não faz mal a ninguém (ou não), e que se a Globo se preocupa tanto com o Aquecimento Global como anuncia no Globo Repórter, ela que tome providências para deter isso, senão perderá audiência para a Record, que tem como propósito pedir a contribuição dos fiéis da Igreja Universal, e nos programas de desencapetamento da madrugada para a “salvação das pessoas”, oferecendo diplomas assinados por Jesus Cristo, além de lugares no céu, desde que esteja com as contribuições financeiras em dia, como dízimos, ofertas, o carnê da salvação, etc. Remontando a tradição Católica da Idade Média com a venda de indulgências, com exceção que o dinheirinho dos fiéis da Igreja Universal que me rendeu uma notinha na fazenda, quando fiz o meu melhor papel.

Enfim, eu como não sou bobo nem nada, me despeço desta reflexão ignorando esses fatos que acabei de citar, pegando meu suv bebedor de gasolina (meu Ford “Eco”-Sport), e irei apreciar a natureza, depois de um longo trajeto por estradas pedagiadas até a Mata Atlântica, onde pretendo caçar algum animalzinho para fazer um churrasquinho lá mesmo, na mata fechada (ou não). Em breve apareço com mais uma crônica, basta algum Descíclope me chamar novamente, para expor minha intelectualidade, pois além de bom ator e cantor, modéstia parte, também sou bom pensador e escritor...

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.