FANDOM


Nuvola apps bookcase
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.

Este deslivro é parte do acervo de desmanuais 25px

es:Incilibros/Cómo sobrevivir en la guerra


A Guerra é a arte que os políticos praticam de mandar suas tropas a destripar-se umas às outras. Parece divertido, não é verdade? Mas cuidado! Você não é um político, e é muito provável de que o mandem a algum país longínquo (se não forem invadir o seu) para perfurar crânios de estrangeiros. “Oh, não!”, você grita. Sabendo que você é um cagão e não sobreviveria nem mesmo uma hora fora de sua casa, dedicamo-nos a guiá-lo pelo caminho da guerra, para que, se bem que não necessariamente você se torne um soldado cheio de esteroides que acaba matando o Predador ou alguma outra besta que assola a humanidade, pelo menos deixe salvo salvo sua pele por algum tempo até que lhe mandem para casa, ganhe a guerra ou este guia falhe.

NOTA: “Resultados não garantidos.”

O SoldadoEditar

Antes de mais nada, analisemos o que é um soldado. Um soldado é aquele que se alista no Exército. “M-m-mas o que é o Exército?”, você se pergunta com voz de Porky’s. Pois o Exército é isso que já citamos anteriormente pelo nome de “tropa”, o grupo de soldados que os políticos mandam para extrair-lhes as vísceras. Bem, prossigamos. Alistar-se no Exército não é entrar num concurso ou qualquer outra estupidez: é arriscar-se a que lhe voem seus miolos (e bem em cima de alguém) em troca de uma beca numa universidade boa ou uma simples medalha com um bonito “Diploma de Honraah!, agora o resultado é que por tanto sofrimento lhe dão apenas um pedaço desgraçado de papel! que demonstra que você foi um herói (por Deus, que idiota você é! Supostamente não como Superman!) É assim: o soldado sofre, luta e morre enquanto os políticos jogam cartas, bebem uísque ou algo assim… Enfim, ser soldado é o máximo.

Seus Únicos Amigos na GuerraEditar

Ficheiro:Gatoguerra.gif

Os filmes constantemente mostram os soldados como numa espécie de irmandade. Isto pode acontecer, mas a outra possibilidade (que os filmes não mostram) é que a batalha seja muito encardida. Então, os únicos amigos em que você poderá confiar são os seguintes:

O Uniforme MilitarEditar

Sim, o uniforme é seu amigo. Não acredite que o uniforme é um conjunto de vestimentas incômodas e ridículas que os generais lhe dão para zombar de você, enquanto fazem luzir seus trajes elegantes e vistosos nos quais carregam suas medalhas valiosas que você não tem (bem, não sejamos tão pessimistas) ou “quase” não tem probabilidade de obter. O uniforme é sua proteção, pois esse casco mais incômodo que o dos motociclistas pode chegar a desviar as balas destinadas a perfurar seus neurônios, e essas cores feias e opacas servem para que não seja tão fácil identificá-lo no meio da selva, ou numa trincheira.

A ArmaEditar

Esta é sua amiga, e sua finalidade nem sempre é matar: também pode ajudá-lo a reduzir a quantidade de soldados que possam eliminá-lo. Sua arma pode entrar nas seguintes categorias:

  • Rifle. É o mais típico. É uma arma longa e marrom, útil para não gastar balas (se você vive no México, lhe cobram por elas) como faria com uma metralhadora. Com esta arma, você pode matar com pontaria muito boa, mas seu defeito é que isso não é um segredo de seu país.
  • Metralhadora. A favorita de todo soldado cheio de esteroides, como Rambo, é capaz de lançar trinta projetis em questão de segundos. É utilizada quando você está cercado de inimigos, quando enfrenta aliens ou quando quer divertir-se com um corpo ao final da batalha, necrófilo doente.
Ficheiro:54075-SmokeGranadeThumb-1-.gif
  • Granada. Essa bolinha verde não é uma fruta dura que os viados dos seus superiores lhe dão a modo de víveres. Não, embora seja difícil de você acreditar, isso também é uma arma e, creia ou não, explode. Só tire esse ganchinho da parte superior (não o faça neste momento: use o cérebro) e lance-a onde ver um conjunto de inimigos ou um tanque. Seus efeitos são muito atrativos para todo piromaníaco, mas, como recomendação, nunca a use para festejar.

O SargentoEditar

Antes de aprender a sobreviver no meio do fogo cruzado, você deve saber como lidar com um Sargento perigoso. Se bem que não são seus inimigos: os sargentos são seres estranhos e malévolos que, presumivelmente, foram criados com cadáveres de soldados. Caracterizam-se por ter uma voz marcial que pode ser imponente e estrondosa, ou aguda e ridícula (aí, sim, aconteça o que acontecer, não ouse enganá-lo), mas sempre marcial.

Apesar de seu aspecto temível, os sargentos preocupam-se com seu bem-estar: fazem-lhe pagar flexões ou polichinelos e lhe deixam com fome porque são conscientes da importância de uma boa aparência e um bom estado físico, aplicam-lhe métodos e técnicas inovadores (chamados maldosamente “tortura psicológica” por gente ignorante) porque o que lhes importa é sua saúde mental e, quando lhe mandam dormir no chão, é porque querem que você não amanheça banhado no fruto de sua covardia e, sobretudo, querem lhe evitar o trabalho de lavar o colchão no dia seguinte.

Teste: Sobrevivendo ao SargentoEditar

Para saber se você serve para o Exército, mostramo-lhe aqui um teste no qual aparecem las frases típicas do sargento e três opções de resposta que deve lhe dar:

Seu sargento lhe diz:

  • “Parece uma menina!”
Você responde:
a) “Você também, senhor.”
b) “Acredita que sou mesmo?”
c) Silêncio respeitoso.
  • “Pague 500!”
Você responde:
a) “Reais ou dólares?”
b) Põe-se a fazer 500 polichinelos.
c) “Vem me fazer pagar, se tu é homem!”
  • Ele entra no alojamento e exclama: “Senhoritas, levantar!
Você responde:
a) “Só mais cinco minutinhos.”
b) Levanta-se imediatamente.
c) “Calaboca e me deixa dormir!”
  • “Hoje não terá comida, soldado!”
Você responde:
a) “Cala a boca e me dá batatas.”
b) “Tanto melhor: a comida daqui é uma merda.”
c) Não responde e se resigna à fome.

Respostas: 1·a / 2·c / 3·c / 4·a

NOTA: Se você respondeu corretamente este teste, não serve para o Exército.

Sobreviver numa BatalhaEditar

Agora passemos ao prato principal, a sobrevivência durante um encontro de tropas:

O Campo de BatalhaEditar

Você não pode sobreviver num lugar sem o conhecer bem. A primeira coisa que você deve saber de um campo de batalha é que esse é o lugar onde se luta. Os campos de batalha podem possuir os seguintes elementos:

  • Trincheiras. Basicamente, as trincheiras são escavações longas e estreitas, colocadas uma sua diante de outra inimiga, onde os soldados se amontoam para “se refugiar” do fogo inimigo e esperar a morte combater. Usam-se se não houver refúgio e o inimigo não tiver tanques.
  • Terra de Ninguém. Durante a Primeira Guerra Mundial, era a zona entre trincheiras onde seguramente os corvos acabavam de lhe devorar.

Existem os mais variados campos de batalha. Por isso, não é possível descrever a você qual será aquele em que você terá de lutar. Isso é o divertido: você nunca saberá como será sua cova exatamente…

Sobrevivência nas TrincheirasEditar

Você dirá: “É fácil, só combato e tento fazer com que não me deem pipocos.” Pode até ser, mas o resultado é você ter mais dois probleminhas… O primeiro: você não pode ver as balas quando são disparadas. O segundo é que o importante não é como lutar: o problema é como arranjar comida

Caso os víveres sejam poucos, lembre-se: você tem uma arma e está num campo de batalha. O mais recomendado é caçar aves carniceiras como abutres e corvos (“Parece menina! Coma cru assim mesmo!”) Caso nem isso haja e você não suporte a fome, lembre-se outra vez: você está num campo de batalha. Dê uma olhada ao seu redor: talvez as baixas não sejam tão ruins depois de tudo. Por último, se não há nem isso, ou estão no mais horrível estado de putrefação, faça caso de seus instintos traiçoeiros e fixe-se no seu companheiro mais gordo.

Batalha na selvaEditar

Ocasionalmente, os encontros não serão em campo aberto: pode ser que você seja surpreendido pelo (ou você e seu pelotão surpreendam o) inimigo no meio da selva. Neste caso, você deve procurar imediatamente onde se esconder (aqui, seu uniforme de camuflagem é muito útil), seja atrás de uma árvore, num arbusto ou vala natural. Enquanto deixar de se fazer visível, atire em quantos inimigos puder. Não é recomendável ficar num só lugar, porque você deverá trocar de esconderijo de vez em quando, pois seus inimigos podem cercá-lo sem ser vistos. E lembre-se: solte-se no pasto alto usando a camuflagem “Folhas”, que elevará sua camuflagem a 80% e com a pintura facial “Selva” chegará a 100%, ou usa a EZ Gun, que lhe deixa 80% mais solto.

Batalha numa cidadeEditar

Numa batalha na cidade, você deve se lembrar do seguinte: VOCÊ NÃO CONHECE A PALAVRA PIEDADE analfabeta inútil, não só para seus inimigos, se não para os civis. Então, se vai tomar de assalto uma casa, não hesite em atirar em tudo o que se mova ou tenha aspecto semelhante a um humano. Se depois de acabar com todo sinal de vida dentro do edifício se der conta que desmembrou um menino inocente, não é momento para chorar: cuspa, ria e dance sobre seu cadáver e olhe para outra casa. Uma coisa que você deve ter sempre em mente é que geralmente as ruas são amplas, excelentes para manobras de tanques. Assim, não se assuste se, ao dobrar uma esquina, ver um cadáver despedaçado, ou você mesmo sai expelido pelos ares ao mesmo tempo que seus braços e pernas vão parar a vinte metros do seu corpo.

Evitar as balasEditar

Não seja estúpido: as balas são rapidíssimas. (Ou você acha que pode fazer como em Matrix?)

O que fazer em caso de granadaEditar

Em meio ao fogo, seus inimigos podem lhe atirar uma granada (sim, dessas frutas duras, você se lembra?), o que é igual a uma morte quase segura, a menos que siga uma das seguintes opções:

  • Grite “Granada!” e atire-se no chão, cobrindo a cabeça. Não funciona, mas ao menos seus companheiros não morrerão com dúvida.
  • Só se atire no chão cobrindo a cabeça.
  • Jogue-a no seu inimigo.
  • Deixe essa tarefa para outro.

Aconteça o que acontecer, não tente comê-la: assim, estará numa trincheira sem provisões.

Do-It-Yourself™: destrua um tanque você mesmoEditar

O tanque é esse veículo motorizado e blindado com um canhão (sim, essa trombinha é um canhão, ô, pervertido!). Se você encontra um aliado, é mais provável que queira se refugiar atrás dele. Mas não o faça, pois seus inimigos não vão se acovardar e prosseguirão com a leitura deste manual. Já lhe disse como destruir um tanque, mas você não prestou atenção.

Se você não é um bazuqueiro nem um bombardeiro, provavelmente não pensa noutra opção que não fugir. Mas tem, sim: poderia utilizar granadas, mas você já as comeu, porco maldito (você não pôde resistir à tentação, não é mesmo?)! Então, faça uso da metralhadora, pois uma rajada no tanque (de combustível) pode causar um bonito espetáculo de fogos de artifício, que fará as delícias dos piromaníacos da tropa. Ah, sim: lembre-se de só fazer isto nos tanques do inimigo.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.