FANDOM


Nuvola apps bookcase
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.
Ficheiro:Veneza alagada.jpg

No final de uma linda tarde em Veneza, em 1500 e lá vai o caralho, quando Willian Shakespeare não tinha o que fazer, três galeras (para os "póbri de curtura", galera é um barco antigo, e não as pessoas da sua "gangui" ou do seu "buzão") cheias de dinheiro chegavam ao porto principal, quando um idiota chamado Irado resmungava de Otelo (seu chefinho), por não ter relações de confiança com ele:

“Ai Otelo, porque você dá pro Cássio e não dá pra mim??”

Daí Irado já tava puto demais e não tinha o q fazer além de entrar no bar e enxer a cara de vinho, foi fazer um plano diábolico...

Ficheiro:Beco-veneza.jpg

Otelo, era o maior mongo de Veneza: negão, póbri e judeu (em Veneza só tinha loirinho, riquinho metido a "preibói"), e era do exército, porque sinão ele ia ser prisioneiro.

Daí tinha um senador lá que não gostava do mongo... E era ele que tava recebendo a bufunfa que tava nas galeras. Depois de conta seu rico dinheirinho, percebeu que estava faltando 0,27 cents, daí ele sentou e começou a chorar (porque o senador era emo), e foi contar pra sua filha Desdemimada. Chegando no quarto dela, ela viu que a fia da mãe foi sequestrada.

Ficheiro:Emo veneza.jpg

Nesse momento, o Irado chega a casa dele e diz que foi o mongo de Veneza que fez isso.

Depois do emo chorar mais um pouco e cortar seus pulsos por odiar a sua vida, ele foi falar com o Otelo. O mongo disse que Desdemimada casou com ele por livre espontanea falta de opção.

O senador se desidratou de tanto chorar, e disse:

“Um dia ela vai te trair seu mongo!”

Como eu havia dito, Otelo era praieiro, era guerreiro, não tava solteiro, e não queria mais nada. O mongo então foi chamado para combater com os otarianos (turcos), e depois disso tinha que ir pra Chifre, uma cidade de Veneza. E teve q deixar Desdemimada em casa. A muié falou que ia morrer de saudades, e que então ia pra Chifre.

Após aquela guerra, Otelo chegou antes de Desdemimada, com seus soldados. Todos estavam felizes porque tinham ganhado a guerra, e naquela comemoração, aquela alegria, aquele vuco-vuco, PÁ! Foi toda a tripulação pra cama, todos aqueles homens suados, com aquele cc, cheio de amor pra dar.

Amanhece o dia, Desdemimada chega a Chifre, louca para dar pra seu marido (porque não havia dado tempo de consumar o casamento, e ela era virgem e pura), mas é interceptada por vários idiotas, porque ela era famosa. Então Irado (que foi junto com ela) vai para o quarto de Otelo fazer uma surpresinha pro chefinho e vê aquele monte de homi junto, e diz:

“PORQUE VOCÊS NÃO ME CHAMARAM???”

Irado fica puto, e dá uma facada no pescoço do Mongo.

Ficheiro:Veneza carnival.jpg

Desdemimada vê auqela cena e fica horrorizada. Mas depois vê aquele monte de homi junto, e pula pra dentro, pois estava necessitada.

Mas de repente uma biba dá um pití:

“UEEEEPAAAA!!!! MULHER AQUI NÃO MEU AMOR!!!”

E a purpurina dá uma facada no pescoço de Desdemimada.

Depois de todo esse rolo, Irado vira o chefe dos soldados, e até hoje faz festinhas depois das guerras.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.