FANDOM


Nuvola apps bookcase
Este artigo é parte do Deslivros, a sua biblioteca livre de conteúdo.

No fim de 2001, uma das maiores tradições da festa de Natal correu sério risco. Um ataque terrorista seria realizado contra Papai Noel e seus anões.

Fazia já quinze dias que agente secreto R. observava a casa de Papai Noel em plena e gelada Lapônia. Toda a movimentação, conversas, o entra e sai de anões de roupa verde, ele monitorava e informava via rádio aos companheiros que estavam em algum lugar da Ásia Central. Já estava ficando cansado e queria agir logo para acabar com aquela heresia. Já não estava agüentando mais.

Para tentar diminuir o tédio e descongelar os pés, R resolveu então fazer novamente uma investigação de rotina na parte de trás da casa. Lugar desinteressante!, pensou. Das últimas vezes que por lá passara não havia nada de importante: só lenha, gravetos e neve, muita neve. Mas dessa vez havia algo diferente...

Lentamente, sem ninguém se aperceber, ele entrou no cercado onde agora havia oito animais de longos chifres. Se pareciam com veados, mas não eram veados. Demorou uns instantes até se lembrar que eram renas. Renas chifrudas que sequer se assustaram com o estranho. Apenas alguns meneios e mugidos elas fizeram.

Passado o espanto com a novidade, ele sentiu algo estranho ao se deparar com uma rena que comia alfafa sossegada. Ele cismou que o olhar da rena se parecia com o olhar de uma mulher, e mulher era coisa que não via já fazia uns bons meses. Ele conferiu a traseira da rena e sentiu um tesão danado por aquele rabinho branco levantado. Deu um tapa no próprio rosto e disse para si mesmo que estava perdendo a razão.Suportou dois dias, mas no terceiro dia não agüentou. Foi de novo à parte de trás da casa, entrou no curral e cego de tesão fodeu a rena como nunca tinha metido na vida. E assim, finalmente, conseguiu tirar o atraso.

Só que de fazer tanta fuderola com o pobre animal, se descuidou da própria segurança. No momento em que dava mais umas pistoladas na pobre rena, ele foi cercado por dez anões fortemente armados. Rendeu-se imediatamente e foi arrastado violentamente para dentro da casa.

Lá dentro, foi levado na presença do Papai Noel. Quando olhou o Papai Noel ele reconheceu aquele rosto de algum lugar... mas não sabia de onde. Foi quando o Papai Noel falou com voz afeminada:

- Hou! Hou! Hou! Sabe quem sou eu?

- Claro! Você é o herege Papai Noel, disse o agente.

- Não! Só nessa época eu sou Papai Noel. Eu sou o famossérrimo estilista Viadan De La Frosquette! E você só sai vivo daqui se comer a mim a aos anões durante todo este mês de dezembro! E, claro, seu orifício corrugado verá o que é terror! Ui! Ui! Ui! Digo, Hou! Hou! Hou!

E assim, o agente R teve que dar conta de vinte e quatro viadinhos e um viadão. E a sacanagem rolava solta. Mas eles não estavam sozinhos. O satélite espião GaySat tinha percebido algo e informava a estranha movimentação para o QG da UÓTAN (Uó dos Transviados do Atlântico Norte).

Véspera de Natal. Tropas de assalto da UÓTAN se preparam para invadir a casa. Porém faltando apenas quinze segundos para a operação começar, ocorre um ataque surpresa por parte um grupo de guerrilheiros gays chefiados, segundo informações não confirmadas, por George Michael e Boy George. O tempo do combate - que durou apenas cinco minutos, por que os gayrrilheiros foram dispersos com gás lacrimogêneo e ninguém queria borrar a maquiagem - foi o suficiente para que o trenó de Papai Noel levantasse voo e escapasse com todos os participantes da orgia.

E até hoje aquele bando de queima-roscas estão escondidos em alguma caverna entre o Paquistão e o Afeganistão. Daí se vê que o Papai Noel e anãozinho não existem mesmo. Em hipótese alguma.

Mas, e a meninada? Continuou a receber presentes, certo? Graças ao Louco!! Se não fossem as Lojas Brinquetelouco do Louco, o Natal perderia sua graça. Muito melhor que Papai Noel!! Aproveite nossas promoções e parcele suas compras em até 68 vezes sem juros. Não acreditou? SEM JUROS!! Aceitamos cheque pré-datado e todos os cartões de crédito! Lojas Brinquetelouco do Louco, as lojas que salvaram o Natal!!

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.