FANDOM


Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

CARACAS, Venezuela - Neste domingo, El Chavo del Ocho foi reeleito com 60% dos votos para a presidência da Venezuela. Ele venceu o luso-venezuelano Manuel Rosales. Ele agora tem mais seis anos de mandato, com possibilidade de reeleição até 2035.

Ficheiro:Schafik handal con fidel.png

Ele afirmou na frente do seu palácio que o resultado foi uma derrota do Diabo, e que ele dedicou a sua vitória ao "tio Fidel", que estava com caganeira no dia da eleição. Ele também se comparou ao Santo Jeremias José da América Espanhola, Simón Bolívar. "Está tudo consumado, é a grande vitória da Revolução Bolivariana!", disse "el Chavo", que tentou conquistar o Brasil desde os anos 1980 com o seu programa de Televisão.

"Vocês votaram no socialismo do século XXI, a nova democracia socialista", anunciou Huguito, fazendo um possível paralelo da Venezuela de hoje com a União Soviética de 1920. Segundo o Soviete Supremo funcionários do Ministério da Defesa venezuelano, Chavo pretende invadir a Guiana, o Suriname, a Colômbia, o Equador, o Peru e os estados brasieleiros de Roraima, Amazonas e Amapá, para a Venezuela fazer fronteira com a Bolívia e ajudar o sonho de Lula de conseguir unir o Mercosul "da Terra do Fogo à Patagônia".

"Muitos gostariam que eu mentisse", afirmou o porco capitalista Manuel Rosales, oponente de Chávez. "A verdade é que mesmo com uma margem mais estreita nos venceram hoje, mas continuaremos na luta!", disse Rosales, confirmando que o desejo de acabar com o Comunismo na Venezuela ainda continua aceso. No final do pronunciamento, alguns eleitores rebeldes foram presos por gritar "Fraude! Fraude!" na frente do secretário do Partido Comunista Presidente Reeleito.


Fontes Editar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.