FANDOM


Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Ficheiro:Schafik handal con fidel.png

TEGUCIGALPA, PARAMARIBO, Venezuela - Deu-se na noite de ontem a eleição da CUD, a Central Única dos Ditadores com vitória acachapante de Hugo Chávez, o representante venezuelano. Evo Morales, o candidato da Bolívia não obteve nenhum voto, nem mesmo o seu, pois o índio presidente é analfabeto, como 76% da população de seu país. Com isso, Chávez, além de dominar sua vila e o apartamento número 8, passa ser o ditador supremo mundial.

Na seqüência, deu-se a eleição do cubano Fidel Castro como primeiro tesoureiro, porém os protestos se sucederam com a alegação de que mal tomara posse e os cofres da instituição estavam todos vazios. Fidel, em um aspecto de senilidade, a beira da morte, alegou que o novo presidente solicitou uma limpeza na instituição e o mesmo começara pelo cofre, onde havia muita moeda ianque imperialista e precisava dar cabo disso. Como primeiro suplente de tesoureiro foi eleito Kim Jong-Il, ditador norte-coreano, que prometeu acabar com as tarifas alfandegárias entre os países do Eixo Cartesiano do Mal, título repudiado por todos e cunhado por George W. Bush.

Foi relembrado em cerimônia ecumênica a morte do ex-presidente Saddan Hussein, que em seu mandato muito contribuiu para o desenvolvimento da instituição. Osama Bin Laden mais uma vez não compareceu mas enviou uma fita VHS onde criticava a civilização judaico-cristã-ocidental. Muitos participantes alegaram não enteder nada, mas mesmo assim, aplaudiram ao final da exibição.

O deputado Enéas Carneiro foi convocado como observador internacional e comentou: "A lisura do processo foi atestada. Nossos colegas estão de parabéns e demonstraram uma coesão nunca imaginada! Espero num futuro próximo vincular o Brasil a tão nobre instituição."

Após as eleições foram votadas as novas inserções ao clube. O presidente equatoriano Rafael Corrêa teve sua presença autorizada por unanimidade, possibilitando a esse país utilizar das prerrogativas como estatizar as reservas energéticas, rasgar a constituição, dissolver o Congresso Nacional e zoar com o Lula e a Petrobras. Ariel Ortega, presidente da Nicarágua foi restituído ao clube após seu retorno ao poder.

Aécio Never, governador-ditador mineiro, membro do clube desde sua reeleição com 874% dos votos válidos na capitania hereditária de Minas Gerais encerrou a cerimônia invocando uma rodada de rum, pinga e cheiramento de gatinhos.

Fontes Editar

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.