FANDOM


Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

Hell de Janeiro, Estados Falidos do Brasil -

O pai de um dos playboys raivozos que atacaram uma mulher após terem consumido muitas balas de menta, pipoca, refrigerante e guloseimas açucaradas disse que pensa seriamente em abrir uma escolinha, para educar outras criancinhas como educou seu pequeno pitboy. O empresário Ludovuco Bárbaro Corno, pai de Rubens, de 19 aninhos, disse: "prender essas criancinhas é um absurdo, eles trabalham, estudam...". Motivado em dar educação de qualidade a outras "crianças", Bárbaro Corno diz que pretende fundar uma escolinha. Lá, os alunos terão aulas de "defesa" pessoal, técnicas avançadas de tortura (para deixar menos marcas em mulheres "muito frágeis"), técnicas em direção sob efeito de narcóticos, introdução ao comércio de entorpecentes e lábia midiática (onde ensinará os alunos a se fingirem arrependidos após cometerem seus atos de imaturidade inócua).
A escola deverá oferecer também cursos aos pais dos alunos. inicialmente serão oferecidos dois cursos:

  • "relações humanas com a mídia": introdução à retórica para isentar-se a si mesmo e ao seu filho pelas atitudes deste como animal descontrolado.
  • "como comprar autoridades": maneiras de libertar as "crianças" do cárcere, já que um playboy de classe média não "pode se misturar com bandidos da Polinter"

Paralelamente, o empresário Ludovuco Bárbaro pensa em oferecer cursos para menininhas que gostam de roubar roupas de grife. Para este público, Bárbaro pensa em ensinar técnicas mais refinadas de roubo, como assaltar mulheres de baixa renda para, com esse dinheiro, adquirir roupas em lojas caras (afinal, não pega bem criancinhas de classe roubando lojas renomadas!)



Fontes Editar

Este texto é fantabuloso, exotérico e informal.

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.