FANDOM


Este artigo é parte do Desnotícias, a sua fonte de ignorância 24 horas por dia.

São Paulo, Brasil -

Ficheiro:Corinthianos1.jpg

A sede da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) em São Paulo foi invadida no final da tarde desta quinta-feira por ao menos 300 torcedores do Corinthians, segundo estimativas de representantes dos corinthianos e 120 segundo a Polícia Militar, que quebraram portas, móveis e expulsaram todos os funcionários do prédio, que tem cerca de mil servidores.

Representantes dos corinthianos negam danos e afirmam que os móveis do local foram desmontados e que somente as portas foram danificadas durante a invasão.

Os meliantes, que teriam uma reunião com o cartola-rei Ricardo Teixeira, que está viajando, queriam ser recebidos pelo vice-cartola-rei, Nabi Abi Chedid. Os corinthianos alegam que foram impedidos de entrar na sede da CBF, e por isso houve o tumulto.

Depois do início da confusão, Chedid recebeu os conrinthianos na entrada da sede da CBF Segundo a assessoria, o cartola teve de subir em uma mesa para tentar falar com os torcedores. Ele propôs que os corinthianos formassem uma comissão para debaterem a reivindicação. No entanto, os meliantes não atenderam ao pedido de Chedid.

Ficheiro:Corinthianos2.jpg

Além da intenção de entregar a carta de reinvidicações para Ricardo Teixeira, exigindo que o Corinthians ganhasse um titulo da Taça Libertadores da America e a construção de um estádio para o clube. Eles colaram cartazes com os dizeres "libertadores já" --que seria uma referência ao fato do Corinthians não possuir titulos internacionais de verdade.

Os vandalos corinthianos passaram em todas as salas do prédio para obrigarem que os funcionários saíssem da sede da CBF. A segurança local recomendou que os funcionários acatassem as exigencias dos meliantes para evitar incidentes, fato o qual foi comemorado pelos funcionários, que saíram mais cedo para encher a cara.

A Polícia Militar informou que os corinthianos permanecem no prédio em uma assembleia. Eles formaram uma barricada na porta do gabinete de Ricardo Teixeira com os móveis quebrados durante a invasão, informou a assessoria da CBF em uma coletiva de imprensa.


Fontes Editar

-->

O conteúdo da comunidade está disponível sob CC-BY-SA salvo indicação em contrário.